A rica experiência de se viver com estrangeiros

Thiago and Musa

Os moradores do 185, Bushy Park House são: esse que vos escreve, Bruno – brasileiro e meu amigo de infância -, Flávia – a namorada de Bruno -, Musa e Rabbia – Um casal de irmãos Paquistaneses.

Morar com pessoas estrangeiras é uma experiência totalmente nova e enriquecedora pra mim. E eu vou dizer o porquê:

Língua

Musa e Rabbia falam Urdu e inglês. Eu, bruno e Flávia português e inglês. Isso quer dizer que aqui no 185 se fala diariamente e com muita frequência 3 línguas. Uma das coisas mais estranhas pra mim é falar deles (às vezes mal, por conta de alguma atitude que nós brasileiros não julgamos correta) na frente deles com a maior naturalidade do mundo. E muito provavelmente o contrário também deve acontecer. Mas o bacana é que meu inglês melhorou substancialmente depois da companhia diária dos dois. Além de pacientes eles têm muito boa vontade em ensinar. =)

Eles não têm muita curiosidade em aprender português, assim como eu não tenho vontade de aprender Urdu. Mas sempre que encontro uma oportunidade tento ensinar-lhes alguma palavrinha ou expressão em português. É muito engraçado eles tentando falar nossa língua. Dá uma olhada no videozinho abaixo.

Religião

Diferente de mim, eles são bastante religiosos. Dizem que alguns Paquistaneses chegam a rezar mais de 5 vezes ao dia. Bom, o daqui de casa reza ao menos 01 vez a cada 03 dias. Só que a reza deles não é tão simples como a nossa que basta fechar o olho e falar com Papai do Céu.

Eles usam um tapete para forrar no chão. Esse tapete tem alguns desenhos que ainda não identifiquei ao certo o que é. Mas me parece umas serpentes. Depois do tapete forrado eles começam a se ajoelhar, beijar e se deitar no tapete. Depois ficam em pé. Musa repete esse movimento umas 15 vezes por reza que aquilo deve dar uma canseira danada. Outro ponto curioso é que ele não reza em seu quarto e sim na frente de todos. Outro dia estava dormindo e acordei com ele fazendo aqueles movimentos todos. Tomei o maior susto porque era a primeira vez que estava vendo aquilo na minha vida. Perdi o sono na hora e fiquei olhando pra ele porque não sabia o que viria depois.

Hábitos e costumes

Eles usam roupas diferentes. Panelas e talheres específicos. Suas comidas são peculiares. E se comportam, em algumas ocasiões de maneira bem diferente da nossa também. Musa não lava um prato; apenas a irmã dele Rabbia. A irmã vive em função do irmão e não pode fazer nada antes de concluir as atividades domésticas referentes a vida dele: roupa, comida, higiene, banheiro, etc.

Outro dia eu e Rabbia passamos umas 2 horas conversando porque ela não entende o motivo de eu beber tanto (2 cervejas a cada 3 noites, tirando os fins de semanas). Ela me falava que quando a pessoa bebe faz besteiras, fica violento e torna-se uma pessoa não social. Eu expliquei a ela que tomava em pouca quantidade porque me fazia bem, eu relaxava, e tinha plena consciência dos meus limites. Que as coisas não são uniformes em todo o mundo. Ou seja, não é porque ela conheceu casos de pessoas que bebem e fazem besteira que todo mundo que bebe vai fazer também. Mas ninguém convenceu ninguém.

Viver com Musa e Rabbia sem dúvida é uma das experiências mais ricas que eu estou tendo por aqui. Caso você queira fazer ou esteja fazendo um intercâmbio tente ao máximo morar com estrangeiros. Você não vai se arrepender.

8 Comentários

Arquivado em Viagem

8 Respostas para “A rica experiência de se viver com estrangeiros

  1. Bruno

    Muito bacana meu pequeno príncipe. Concordo plenamente da experiência de viver com estrangeiros.
    Abraços!

  2. Mirella

    Amigo Thi,
    Fico muito feliz quando vc posta algo novo..
    Que legal deve estar sendo esta experiência hein!
    Aproveita e continua dando notícias sempre!

    Bjs

  3. sempre defendi morar com estrangeiros! É a melhor coisa pra aprender sobre diferentes culturas e ainda umas palavrinhas na lingua deles!🙂

  4. Noelle Araújo

    Oi Thiago!

    Acabei de conhecer seu blog, achei ótimo e desde já te envio boas vibes para que dê tudo certo na sua nova fase em Dublin e Europa. Estou me preparando para minha chegada por ai em outubro… se assim o universo continuar conspirando!

    Conviver com pessoas de outras culturas e linguas é algo que exige tolerância, aceitação… crescemos muito… mas é fantástico! Adoro!

    Siga em frente de mente aberta…pronto para novas formas de ver a vida. Isso aí!;)

    Sorte! Paz!

  5. Obrigado pelas palavras, Noelle e volte sempre. =)

  6. aadeilton

    muito legal, estou louco para te ver chegando com todas as fotos. bjs

  7. Denise Coelho

    OLá, Bruno…Estou pensando em ir para Dubai estudar e trabalhar. Tenho um amigo paquistanes que convidei para ir. Já morou no Japão e na Tailândia…eu gostaria de saber se eles não são discriminados por ai, se tem o mesmo respeito devido de todas as pessoas não importa de onde vem. Poderia me informar? E se tivesse algum paquistanes com que eu pudesse falar, seria bem legal tbm.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s